terça-feira, 15 de fevereiro de 2011


"Que seja então a exceção.
Que a normalidade não tome conta do ser.
Que eu não seja apenas mais uma iguais a tantas outras pessoas.
Que a minha marca se fixe na vida daqueles que cruzam com o meu caminho.
Que os sorrisos jamais sejam esquecidos e que nada de importante seja passageiro.
E, mesmo que for, que deixe doces lembranças,
daquelas que arrancam sorrisos saudosos dos lábios.
Que a diferença seja feita.
Que a gente tenha a liberdade de ser quem somos realmente.
Que a realidade não afete o psicológico de uma maneira negativa e dolorida,
aliás, que nada negativo nos afete de modo algum.
Que a dor não maltrate demais os sentimentos bons e alegres
e que a felicidade não seja utópica.
Que tudo o que foi dito se realize.
Amém."

Nenhum comentário: