sexta-feira, 29 de janeiro de 2010


"O que um indivíduo pensa, acredita e diz a si mesmo influencia o que ele sente e o que faz". Nathaniel Branden, psicoterapeuta e escritor
.

quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

Sonhos de uma noite...de qualquer estação



Não preciso de explicações...apenas da palavra certa.
Não preciso somente saltar sobre os obstáculos...quero ultrapassar os limites.
Não desejo escoras...Quero caminhar com meus próprios pés.
Não quero holofotes...só a verdadeira Luz a me guiar!
Quero buscar meus sonhos...jamais, viver "sonhando" em buscar.
Quero viver o prazer da cura...esquecer o dissabor da dor.
Não quero ver o dia simplesmente amanhecer...quero fazê-lo sempre, Acontecer!
Quero viver o avesso de qualquer estação...transformar o pior inverno no mais quente verão!Posso caminhar em solo firmee ainda assim ter o direito de sonhar.
Porque sobre qualquer espaço e sem medo......ainda sei voar!!!

Andréa Maia

terça-feira, 26 de janeiro de 2010

"Dar o exemplo não é a melhor maneira de influenciar os outros. É a única".
Albert Schweitzer
.

sábado, 23 de janeiro de 2010

Sempre haverá...


"Sempre haverá um alguém que eu possa alegrar.
Sempre haverá a alegria que eu queira cantar.
Sempre haverá uma paixão que eu possa viver.
Sempre haverá a vida que eu queira saber.
Sempre haverá um amigo que eu possa abraçar.
Sempre haverá o abraço que eu queira esperar.
Sempre haverá uma saudade que eu possa sentir.
Sempre haverá o sentimento que eu queira traduzir.
Sempre haverá uma criança que eu possa acariciar.
Sempre haverá a carícia que eu queira ganhar.
Sempre haverá uma flor que me possa enternecer.
Sempre haverá a ternura que eu queira ter.
Sempre haverá uma ilusão que eu possa sonhar.
Sempre haverá o sonho que eu queira realizar.
Sempre haverá uma tristeza que eu possa remir.
Sempre haverá a remissão que eu queira permitir.
Sempre haverá um carente que eu possa ajudar.
Sempre haverá a ajuda que eu queira doar.
Sempre haverá uma beleza que eu possa ver.
Sempre haverá a visão que eu queira merecer.
Sempre haverá uma sorte que eu possa jogar.
Sempre haverá o jogo que eu queira mostrar.
Sempre haverá uma dor que me possa afligir.
Sempre haverá a aflição que eu queira exprimir.
Sempre haverá uma dúvida que me possa atormentar.
Sempre haverá o tormento que eu queira cultivar.
Sempre haverá um medo que eu possa combater.
Sempre haverá o combate que eu queira vencer.
Sempre haverá uma face que eu possa beijar.
Sempre haverá o beijo que eu queira dar.
Sempre haverá uma verdade que me possa ferir.
Sempre haverá a ferida que eu queira omitir.
Sempre haverá o amor que eu queira ofertar."

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010


O ser, o ter e o fazer são como triângulo, no qual cada lado serve de apoio para os demais. Não há conflito entre eles.
.
Shakti Gawain

domingo, 17 de janeiro de 2010


“É pela oração que nós vencemos e, rezando, mantemos as promessas que Deus nos fez diante dos olhos d'Ele. E quais são as promessas do Senhor? "Todo aquele que pede, recebe; isto é uma promessa". "Descerá sobre vós o Espírito Santo e lhes dará forças". "Vinde a mim todos vós que estais aflitos e cansados, debaixo do vosso fardo, e Eu vos aliviarei, os curarei e lhes darei descanso". "Quando dois ou mais estiver reunidos em meu nome, Eu estarei no meio deles, e tudo aquilo que pedirem em meu nome o meu Pai lhes concederá". "Quando nós rezamos, levantamos as promessas que Deus nos fez, diante dos olhos d'Ele". Deus precisa nos lembrar de todas as suas promessas? Não. Somos nós que precisamos nos lembrar. Eu uso a minha fé para dizer: "Senhor, a minha confiança não está em mim, mas na Palavra que o Senhor me empenhou".”
.
Marcio Mendes – Canção Nova

sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

Ser forte...

"Ser forte, não é colecionar vitórias, mas não se sentir fracassado, ante o que pareça derrota.
A força verdadeira não se dimensiona pelo impacto demolidor dos punhos, mas pela ternura construtora das mãos que acariciam e dos dedos que confortam.
Ser forte, não é ter a arrogância de não chorar, mas ter a coragem de parar o próprio pranto a fim de consolar as lágrimas de quem mais está sofrendo.
Ser forte, não é caminhar impávido com a coroa de louros à fronte, mas é cair coroado de espinhos e fazer tudo para levantar-se e para ajudar a que o irmão se levante.
Ser forte, não é não perceber a escuridão que ficou atrás da última lâmpada que se apagou quando se teve de sair do sonho, mas é a bravura de acender nova chama,de ligar de novo a luz, de abrir a janela da alma para sentir outra vez a claridade da manhã.
Ser forte, não é ser insensível, mas sentir, compreender aquilo que não tem palavras para completamente traduzir e interpretar.
Muitas vezes se exige mais força para proteger a pétala do que para derrubar a árvore imensa.
Bendita seja a força do ombro amigo que ampara a cabeça cansada, dos braços que se enlaçam para enfrentar a fúria dos acontecimentos e o uivar do furacão, do coração que reanima no momento difícil, do pensamento que não se entrega, da alma que não para de lutar.
Ser forte é oferecer a própria fraqueza para somar-se a fraqueza de quem se feriu e, juntas,as duas debilidades se farão uma verdadeira e brava força que nada e ninguém conseguirá dobrar.
Ser forte, é mesmo quando com medo, procurar transmitir coragem; é,mesmo na dúvida, transmitir a verdadeira fé; é fechar a porta ao pesadelo e abrir o ser por inteiro ao sonho maior que se chama esperança.
Ser forte, é às vezes, sair catando os pedaços do corpo pisado e da alma marcada, e juntá-los todos, com bravura e carinho, para ficar de novo de pé, com o rosto molhado pela chuva que cai e beijado pelo vento suave que passa.
Ser forte
é ser gente
e ser gente
é ser forte."




quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

O que vem a ser solidariedade?


É preciso definir o que realmente é solidariedade, pois nesta época do ano,
todos falam em solidariedade e fraternidade, e da necessidade de as praticarmos,
mas da teoria à prática vai uma distância enorme,
já que solidariedade, fraternidade, não é apenas pegar um pouco do que nos sobra,
e distribuir para os totalmente necessitados, apenas na época das festas.
Na verdade, devemos praticá-las durante o ano todo,
e não apenas quando a mídia assim o determina.
São sentimentos que devem ser levados na alma, bem em nosso interior,
e não é preciso ter posses para tanto, pois nada nos custam, e podem ser distribuídos sem onerar nossos bens materiais.
O verdadeiro espírito de solidariedade está em nossa alma, e é este que deve ser distribuído a mancheias, sem economia.
Nada vai nos custar e, pelo contrário, o retorno será muito lucrativo.
Não é preciso ser rico para distribuir sorrisos, para espalhar amizade.
Nada custa, e com um sorriso na alma, receberemos muitos sorrisos de retorno.
Quem tem posses, pode ajuntar ao sorriso, um pedaço de pão, que será muito bem recebido.
Se problemas tivermos,
melhor os resolveremos se conseguirmos transmitir simpatia,
ao invés de preocupação.
Em nosso interior, poderemos encontrar uma solução,
ou então poderemos buscar ajuda com quem puder nos ajudar,
mas sem considerar o mundo culpado por nossos problemas.
Carrancas não ajudam a resolver nada... Muito pelo contrário.
A compreensão é uma outra forma de praticar solidariedade e fraternidade.
Se alguém errou, antes de condenar, devemos ouvi-lo.
Quem sabe existem razões para seu erro.
Ouvir e escutar, e depois opinar, podem evitar a reincidência do erro praticado,
mais do que o condenando simplesmente.
A bandeira da Paz, sempre deve ser acenada.
Sempre devemos tê-la em nosso coração. Faz um bem tão grande.
Um espírito pacífico sempre espalha amizade e compreensão.
Não devemos chegar ao extremo de oferecer a outra face, porque afinal, somos humanos. Mas, apenas em legitima defesa devemos nos esquecer da paz.
Sendo agredidos, claro que devemos defender-nos.
Não devemos agredir, pois toda ação violenta implica numa reação de igual ou maior força.
E um ato amistoso, normalmente causará uma resposta pacífica.
Não é regra geral, pois ao lidarmos com pessoas de má índole,
pacifismo pode ser considerado covardia. Enfim, cada caso sempre será um caso.
Não devemos ser egoístas com nossos conhecimentos.
Nada nos custará dividi-los com que tem sede de saber.
Se aprendemos, é porque alguém nos ensinou, e não é lícito recusar a transmiti-los.
Nem tampouco desprezar quem não os tem, e quer aprender.
Ninguém é superior ou inferior a ninguém.
Depende das possibilidades e da capacidade de absorção de ensinamentos.
E se alguém tem dificuldade para nos entender, podemos tentar explicar melhor, antes de simplesmente chamá-lo de burro.
Sempre teremos algo para doar, basta consultar nosso interior.
Seja um sorriso, seja um ato de bondade, seja um ato de perdão para alguma injustiça que sofremos, ou para algo que nos prejudicou ou feriu, ou seja simplesmente distribuindo amor.
Esse o grande segredo, que explica o que é solidariedade e fraternidade.
É simplesmente distribuir amor. E isso crianças, todos temos em nosso coração.
Nada nos custa distribui-lo.
E não apenas no Natal e Ano Novo, mas durante o ano inteiro.
Venham... Unam-se... Mãos dadas... desejando-nos, e a todos, UM LINDO PORVIR.

Marcial Salaverry

quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

O amor e o desejo são as asas do espírito das grandes ações. - Johann Wolfgang ( poeta alemão )
.

segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

Esse ano eu vou mudar...


"Esse ano eu vou mudar de vida.
Chega de ficar quebrando a cara
com os velhos erros de sempre.
Quero cometer erros novos,
passar por apertos diferentes,
experimentar situações desconhecidas,
sair da rotina e do lugar comum.
Esse ano vai rolar outra partida.
Chega de ficar olhando a porta, procurando uma saída,
ensaiando a jornada sem nunca por o pé na estrada,
esperando que me dêem o que eu tenho que conquistar,
tentando descobrir um modo totalmente seguro de mudar
por medo da falta que possa me fazer
as coisas que eu mais preciso perder...
Esse ano, se eu tiver que sofrer,
será por dificuldades reais.
Nunca mais por males imaginários,
preocupado com coisas que jamais me acontecerão
-a mim que não tenho deixado meus sonhos
passarem do portão!
Chega de planejar o futuro e tropeçar no presente,
de pensar demais e fazer de menos,
de pensar de um jeito e fazer de outro,
de me preparar tanto pra na hora agá me arrepender.
Chega de ficar sonhando, sem viver.
Esse ano eu vou fazer e acontecer!
Chega de ouvir meu corpo dizer que sim
e a cabeça que não,
desses intermináveis conflitos que me fazem adiar
para nunca a decisão
de ser feliz, aqui e agora,
antes que minha vida resolva ir embora.
Sem eu.
Não vou deixar mais um ano novo chegar
com cara de velho,
nem outro ano passar do mesmo jeito
sem jeito.
Esse ano será a minha vez, sem nenhum talvez!"
.

domingo, 3 de janeiro de 2010


"No Novo Ano, dedique uma parte do seu tempo para serviços voluntários. Há milhares de pessoas que precisam da sua atenção e do seu carinho". Anônimo
.