sexta-feira, 1 de fevereiro de 2008


"O que podes fazer, parece-te quase sem sentido ou significação, tão grande e volumoso é o problema. Apesar disso, não te escuses de auxiliar. Se não consegues ir à causa do problema, minimiza-lhe os efeitos. Desde que não podes erradicar, de um golpe, a fome, a enfermidade, a ignorância, contribui com a tua quota de amor, por mínima que seja. Sempre podes dividir do que possuis, com aquele nada tem. Quando repartes com amor, multiplicas a esperança, favorecendo a alegria. Menos tem, aquele que se nega a doar algo. Fazes o que te esteja ao alcance, e a vida fará o resto."
.
Trechos da psicografia de Divaldo P. Franco - Episódios Diários
[[ Aniversariantes do mês - HC - Setembro - 2006 ]]